quarta-feira, 12 de novembro de 2008

O desejo dos varais por um verão




O sol clareia tudo o que a escuridão ignora. São verdades inteiras escondidas pela estação oposta. Mofo nas paredes são os resquícios de frente fria após frente fria. Um verão fez-se necessário. Além do mais, o convívio com a cor cinza e suas nuances é tão cansativo quanto a espera dos varais pela secagem de casacos, que de tão pesados, quase caem. E esse “quase” existe pela misericórdia de pregadores, considerados tão bons, e ironicamente apenas cumprem sua destinada função. Além disso, a espera com a leveza e o excesso de cores é mais divertida, ainda mais quando acompanhada do canto das cigarras, responsáveis sempre em anunciar o fim de uma tarde quente.

Foto: Praia do Flamengo - Janeiro de 2008.

2 comentários:

Marilia disse...

Tá tudo uma belezura por aqui!!!

Flor Baez disse...

Belezura mesmo!
Você não é jornalista! Sua linguagem ultrapassa isso.