quinta-feira, 3 de julho de 2008

Abraços e Embaraços




Para onde voaram minhas asas?
Já não as sinto
causando vento
em meus fios de cabelo
que formam nós
por desejo ou instinto
de abraçar.


Ilustração: WEB.

Um comentário:

moacircaetano disse...

Ai, que lindo!
Com uma sensibilidade dessas, é certo que essas asas estão aí, dentro da sua imaginação.
Que, na verdade, é o único lugar realmente real dentro da gente.
Voa!