segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Fresta ou completa




Até a lua
não se oferece
sempre completa.
As vezes é fresta
As vezes é inteira
Mas nem por isso
deixa de ser
verdadeira.
Lua sempre ela é.
E nunca é feia.
Sempre perfeita.


Foto: Lua Nova em 04-04-03

Um comentário:

Sandra Regina de Souza disse...

Passeio pelos versos....trilho e descaminhos descompassados... Gostei das linhas que pude percorrer! Volto a ler-te!! (Obrigada pela visita!) bj