segunda-feira, 2 de julho de 2007

Viajante estrelar


Como antes
sou viajante.
Vôo pelas estrelas
cheias de brilhantes.
Tanto brilho que cega.
Mesmo sem frio
o coração congela.
Por enquanto apenas admiro
uma distante e bela constelação.
Uma mera distração incerta
a espera da volta à atmosfera.
Volta esperada ou não?
Resposta sincera...
Me solta logo no espaço então!
Me jogo sem medo da queda.
Sem gravidade não há chão.


Figura: Constelação de Orion.

Um comentário:

Candice disse...

Sutil e profundo ao mesmo tempo.
Mi... sem comentários! Sou sua fã!