quinta-feira, 12 de julho de 2007

Terno e gravata


Uma dupla ingrata
na cidade.
Culpa da tradição
da vaidade.

Produz suor
com a luz
sem dó
do sol.

Corpos nus
para a burocracia fria
que reproduz
e não cria.


Figura: WEB

Um comentário:

Paulo Aiello disse...

No verão, sempre que eu vou no Centro e vejo ternos e gravatas desfilando sob um Sol de 40ºC, eu me pergunto: Pra que isso? Qual a necessidade?