segunda-feira, 25 de junho de 2007

No banco com clube da esquina


Em pé no banco.
A fila aniquila meu tempo.
Engano-me com o que penso
ao escutar a canção do vento.
Aquela que vem às vezes lembrar
coisas que ficaram por dizer
mas que nela
não cansam de voar.
Não disse.
Disse não.
O motivo para o não dito?
Existe na razão que o medo sempre tem
de não nos deixar fazer
aquilo que nos faria bem.

Um comentário:

Clara disse...

Mi, minha poetisa preferida!